new-logo

Seleccione Languaje:

Carrefour de Ressources en Interculturel (Centro de Recursos Interculturais)

Carrefour de ressources en interculturel

Uma das experiências mais difíceis de sentir nesta nova vida no Canadá é a estabilidade profissional. Para muitas pessoas conseguir um emprego não é tão difícil como imaginavam quando chegaram, para outras é exactamente o contrário. Especialmente se estivermos a falar de um emprego que lhes permita crescer não só profissionalmente, mas também pessoalmente de uma forma que contribua para o sentimento de pertença e estabilidade.

O Carrefour de Ressources en Interculturel CRIC é uma organização comunitária situada no bairro Centre-Sud de Montreal que procura criar laços de apoio e de solidariedade entre a comunidade quebequense e as famílias - recém-chegadas.
Um dos projectos mais representativos que desenvolve há mais de uma década e que tem tido um grande impacto na comunidade é o projecto Femmes-relais interculturelles (FR).

Este projecto destina-se a mulheres de origem maioritariamente imigrante, dispostas a seguir um programa de formação e de inserção socioprofissional (PSI) para se sentirem mais confiantes, informadas e instaladas neste novo país.
As mulheres vivem uma experiência significativa ao fazerem parte do grupo Femmes-relais todos os anos, uma vez que, enquanto praticam o seu francês nos espaços de formação com outras mulheres do grupo, têm a oportunidade de orientar e acompanhar famílias e recém-chegados na sua língua de origem.

Em geral, este projecto envolve um grupo de 12 a 14 mulheres de diferentes partes do mundo, que falam línguas diferentes, que muitas vezes têm um diploma profissional no seu país e uma experiência de trabalho significativa na sua área, mas que ainda não têm um nível avançado de francês ou um conhecimento suficiente do funcionamento do mercado de trabalho, incluindo a famosa primeira experiência de trabalho no Quebeque, o que dificulta muito a sua integração profissional.

Todos os anos, em Janeiro e Agosto, o CRIC organiza jornadas de informação sobre os requisitos e o âmbito do projecto, para que as mulheres imigrantes de diferentes origens que tenham um nível intermédio de francês possam participar no projecto de uma forma abrangente e subsidiada.

Tratando-se de um projecto de formação que as projecta para a integração sócio-profissional, as Femmes- relais realizam também horas de estágios não remunerados, nos quais põem em prática não só o que aprenderam, mas também as competências e a experiência que possuem para ajudar outras pessoas. Este estágio tem lugar numa comunidade profissional em Montreal. É supervisionado e rigoroso e, no final do projecto, é atribuído um certificado do Centre de Ressources Educatifs et Pédagogiques (CREP) do Centre de Service Scolaire de Montréal (CSSDM) e um certificado do CRIC como Agente de Ligação Comunitária.

Todos os anos, um grupo extraordinário de Femmes-relais termina o programa e leva consigo não só o diploma, mas também um certo número de experiências vividas com os seus colegas de grupo, com as pessoas que acompanharam no âmbito das suas práticas profissionais, com os parceiros do projecto, com os supervisores e com as pessoas que as orientaram na elaboração do seu plano de inserção socioprofissional (PSI). Tudo isto para além dos laços de amizade e solidariedade que construíram. Finalmente, trazem consigo o reconhecimento colectivo do seu envolvimento, um nível mais avançado e adequado de francês e um conhecimento mais detalhado do ambiente da comunidade profissional. Isto, entre outros, representa uma projecção para a continuação da sua história de vida neste novo país.

As mulheres repatriadas, dotadas de um bom conhecimento do funcionamento da sociedade de acolhimento e das realidades relacionadas com a imigração, podem assim contribuir para a partilha dos códigos culturais do Quebeque, ao mesmo tempo que apoiam outros imigrantes no seu processo migratório, encaminhando-os para os recursos correspondentes às suas necessidades.

Liliana Alvarez Woo, organizadora comunitária do projecto FR e pessoa de referência a contactar para mais informações.

arte2

Da minha experiência, ficou o gosto pela solidariedade, por aprender a contribuir para a integração dos recém-chegados e, acima de tudo, uma profunda admiração por aqueles que, como eu, um dia empreenderam o seu projecto de vida neste país..
Lina, colombiana FR

FORMAÇÃO RECEBIDA

As reclusas recebem formação sobre vários temas: comunicação intercultural, funcionamento do sistema escolar do Quebeque, normas laborais, recursos comunitários e públicos no bairro, etc.

https://criccentresud.org/

https://www.instagram.com/criccentresud/

https://www.linkedin.com/company/carrefour-de-ressources-en-interculturel/?original_referer=&originalSubdomain=ca

https://www.facebook.com/CricCentreSud/

1851 rue Dufresne, app. 1,
Montréal (QC), H2K 3K4

2240 rue Fullum,
Montréal (QC), H2K 3N9

Lundi au vendredi
das 9h às 12h e das 13h às 17h

Tél.: 514 525-2778
Fax: 514 523 0450

art2.1